sábado, 21 de abril de 2012

Filosofia 3° ano

Neoplatonismo e origem da filosofia cristã.
Houve um forte movimento místico-religioso a partir do neopitagorismo (http://pt.wikipedia.org/wiki/Neopitagorismo e do neoplatonismo (http://pt.wikipedia.org/wiki/Neoplatonismo). O moderado naturalismo helênico-romano foi contornado nos círculos religiosos, por um movimento, que caracterizou os primeiros séculos do início do milênio cristão. A sede principal do movimento estava em Alexandria, próspera desde que Alexandre Magno a fundara em 332 a.C., estava agora uma cidade ainda mais internacional, desde o ano 30 a.C., quando passou a integrar o Império Romano. O movimento místico religioso a que nos referimos, já vinha despontando no final do 1-o. século a.C., liderado pelos neopitagóricos, e logo também foi um poderoso movimento neoplatônico. Um e outro influenciaram as religiões da época, inclusive a judaica e a cristã.

Como se sabe, o pitagorismo e o platonismo, desde sua forma primeira na antiguidade grega se desenvolveram com mútua influência. Agora, neopitagorismo e neoplatonismo conservam afinidade, sobretudo no que concerne ao seu dualismo radical, opondo espírito e matéria, buscando salvar o espírito frente à matéria menosprezada pelos efeitos maléficos que lhe atribuem.
O que mais remotamente unia a todos estes pensadores de fundo religioso pitagórico e platônico, depois neopitagórico e neoplatônico, foi sua afinidade com o orfismo de origem oriental. A afirmação expressa de Platão sobre a superioridade da alma, com vida autônoma, nobre, elevada, aspiração à perfeição, purificação da matéria, separação em direção a um outro mundo, o fizeram preferido nos círculos mais populares, onde atuavam os religiosos ou místicos mais intelectualizados, em detrimento de Aristóteles e do naturalismo em geral.
Não chegou Aristóteles, mais cuidadoso e reservado, a declarações dualistas tão radicais, embora sua filosofia pareça melhor fundada.
A argumentação das filosofias neoplatônicas deste novo período não parece convincente. Tais filosofias alegam vagamente que a alma é, ao mesmo tempo, algo de elevado e de afundado na matéria.
Este afundamento na matéria ocorre todavia como em uma situação anormal. Deve, pois, a alma humana ser resgatada mediante práticas de salvação. Este quadro de perdição é o fundo da maioria das religiões, e que encontram agora nas filosofias neopitagórica e platônica o seu ideário teórico.
As doutrinas religiosas, como o zoroastrismo, e que já eram conhecidas no Ocidente pelo velho pitagorismo e pelo orfismo já presente em Platão, ganharam corpo, nesta fase do pensamento helênico-romano. Ainda que peculiares a todas as religiões primitivistas, os mistérios e purificações, visando uma salvação para o seu espírito, lograram nova força.
Sobretudo o neoplatonismo se tornou, por isso, por excelência, a filosofia das religiões de caráter salvacionista, as quais passaram a proliferar.
Pela volta do século 1-o. a.C. as idéias trinitárias penetram na filosofia da religião, através do neopitagorismo e de diferentes formas de platonismo, de que o neoplatonismo de Plotino será um dos mais representativos.
O ser é apresentado como polivalente, e emanando um do outro. No alto se encontra o Uno, a seguir o Logos (a inteligência, ou o verbo), em terceiro lugar a Alma do mundo.
Finalmente derivavam as almas individuais e a matéria.
Por uma espécie de retorno mental, ou místico, se faz a marcha inversa, pela qual a alma humana finalmente se extasia em união com o Uno.
Criou-se uma filosofia, sobretudo através do neoplatonismo, de embasamento para as teologias trinitárias. Por isso mesmo adquiriu importância histórica o neopitagorismo, o neoplatonismo.

50 comentários:

  1. As correntes do neopitagorismo e do neoplatonismo influenciaram santo agostinho e toda a igreja. Quias são as principais reflexões feitas por essas correntes de pensamento??

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Neoplatonismo:
    A filosofia neoplatônica, apesar de seus aspectos, é bastante distinta da filosofia platônica, embora tenha sido muito influenciada por esta. Para os neoplatônicos, só existia realmente um Deus, o Deus Uno, e dele emanava uma espécie de luz que irradiava por toda a criação. Sendo assim, Deus compreende três aspectos: Pai, Filho e Espírito Santo (Trindade Santa), onde o primeiro corresponde à essência divina, o segundo seria a razão, a verdade por onde Deus se manifesta, e o terceiro, é o amor, a alma dos seres. Preconizavam assim, a necessidade do abandono do mundo material para que o espírito pudesse se unir ao Deus Uno. Rejeitavam também o conceito do mal, mas acreditavam na deficiência, insuficiência da prática do bem. É aí que fica evidente um dois preceitos que influenciaram a filosofia de Santo Agostinho: este constrói o princípio do bem e do mal, segundo a teoria de que tudo aquilo que há é bom, pois Deus não é a causa do mal, então tudo que é criatura de Deus, não conseguiria produzi-lo dessa maneira ( tudo, ou seja, a plenitude é Deus). Segundo o neoplatonismo, e contrariamente aos ensinamentos cristãos, a conquista de uma alma feliz e plena, perfeita, seria através do exercício constante do pensamento filosófico. A alma seria superior com relação às coisa materiais.

    Neopitagorismo:
    O neopitagorismo, sendo um modo de vida verdadeiramente religioso, acabou por se fundir com o neoplatonismo. Esta corrente filosófica, aliada à doutrina dos números, se aplicou principalmente nas práticas de purificação (repressão da sensualidade), sendo caracterizada então, pela grande influência aos exercícios religiosos surgidos na Idade Média que se deu devido à conversão de muitos pitagóricos ao cristianismo. Embora houvesse grande rivalidade entre essas correntes de pensamentos, suas semelhanças existiam e se manifestavam, como por exemplo, na crença na revelação, onde a religião seria um exercício sobrenaturalista, e a revelação, um fenômeno recebido pelos espíritos mais progredidos (espíritos intermediários, que os neopitagóricos acreditavam haver entre o homem e Deus). O neopitagorismo se baseia também no dualismo entre o espírito e a matéria, onde um é exaltado e o outro rejeitado, assim como na filosofia neoplatônica. Também como no neoplatonismo, não podem existir imperfeição ou qualquer mal. Deus é transcendente, porque não pode tocar a matéria má. Para o neopitagorismo, depois da morte, a alma do indivíduo seria julgada, e poderia ou não subir ao chamado “céu astronômico”. Além disso, O principal rito dessa corrente filosófica sempre foi o batismo, (que se conserva em muitas religiões até hoje), cujo efeito não depende da intenção, mas simplesmente da ação ritual. Para eles, Deus contém as ideias, ou números, e é onde elas se situam, não sendo reais, mas pensamentos apenas.

    Aluna: Daniely Fernanda Nietto Camargo.

    ResponderExcluir
  4. As principais reflexões são de que eles principalmente no neoplatonismo nao acreditavam no mal e assim diziam que era uma ''ausência de bem'', de imperfeição e de que a alma se uniria a um ser maior (Uno) se não estivesse ligada ao material,pois espírito e matéria para eles eram totalmente opostos onde só haveria a salvação se não tivesse ligação com o mundo material que na visão deles surtiam efeitos maléficos.Muitos cristãos foram influenciados pelo neoplatonismo onde Uno era considerado Deus.O neopitagorismo sua essência vem dos números.Assim Santo Agostinho foi muito influenciado pela corrente neoplatonismo pois ele acreditava na razão ‘’dialogando’’ com a fé.E são as ideias trinitarias(doutrina acolhida pela maioria das igrejas cristãs que professa a Deus único preconizado em três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo) que penetram na filosofia resultando tambem nessas correntes.

    Aluna: Carolina Yamashita de Mello N 07.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Neoplatonismo - Para seus seguidores existe apenas 1 Deus, o único que é capaz de abençoar a todos. Este que é tratado com 3 aspectos Pai,Filho, e Espirito Santo. Pai- Essência da divindade. Filho - Razão. Espírito Santo - O amor que une todos os seres. E isso leva a crença de que tudo que existe é bom , pelo fato de Deus ter criado tudo, e como Deus é a fonte do bem maior tudo é bom. O alcance para a plenitude vem diretamente do execício da alma, pois ela nesta teoria se encontra a cima de qualquer bem material.

    Neopitagorismo- Essa vertente teve sua origem no período da idade media e juntamente com a anterior regia uma lei onde não havia coisas ruins , pelo modo de criação de todas as coisas serem por Deus, O bem em pessoa.Ele debate muito a questão sobre a divisão entre espírito e matéria onde esses 2 pontos são mais estudados para uma "conta" onde o resultado indicaria se o indivíduo iria para o céu ou não.

    Aluno: Gabriel Lobo de Oliveira

    ResponderExcluir
  7. Foi uma corrente filosófica no final da "antiguidade" baseada nos ensinamentos de Platão, o prefixo neo, inclusive, só foi adicionado pelos estudiosos modernos para distinguir entre os dois, mas na época eles se autodenominavam platônicos e interpretando de uma forma diversificada, e pode ser considerado como o último e supremo esforço do pensamento clássico, que tinha encontrado alguns obstáculos intranponíveis no dualismo e racionalismo grego.Neoplatonismo é uma forma de monismo idealista. Plotino ensinou a existência de um Uno indescritível do qual emanou como uma sequência de seres menores. Os filósofos do neoplatonismo tardio adicionaram centenas de deuses e seres intermediários como emanações entre o Uno e a humanidade. Mas o sistema de Plotino( o cara que começou tudo) era muito mais simples em comparação.

    RODRIGO PEDOTTI (VULGO PEDOTTAO) N32

    ResponderExcluir
  8. Neoplatonismo - baseava nos ensinamentos de Platão
    Os neoplatônicos não acreditavam no mal e negavam que este pudesse ter uma real existência no mundo. Era dizer apenas que algumas coisas eram menos perfeitas que outras. O que outros chamavam de mal, os neoplatônicos chamavam de imperfeição. Neoplatônicos acreditavam que a perfeição humana e a felicidade poderiam ser obtidas neste mundo e que alguém não precisaria esperar uma pós-vida.
    Agostinho - é a Santíssima Trindade (Deus, Jesus, Espírito Santo)

    Neopitagorismo - é baseado nos números e na tese de Pitágoras. Com a diferença de matéria e o espírito, sendo que o resultado seria a sua salvação ou não.

    Murylo Peliçaro número 27

    ResponderExcluir
  9. "Ninguém faz bem o que faz contra a vontade, mesmo que seja bom o que faz." Uma das frases mais conhecidas de Agostinho, é que tudo que se faz podemos se dizer de "mal gosto" não da certo mesmo que seja feito bem.
    Agora o Neoplatonismo erá os ensinamento de Platão, seus seguidores acreditavam na crença de um único Deus sagrado Este que é tratado com 3 aspectos Pai,Filho, e Espirito Santo. Pai- Essência da divindade. Filho - Razão. Espírito Santo - O amor que une todos os seres.

    Em outra frase " .. conhece-se melhor a Deus na ignorância" o que Agostinho quis dizer?

    Aluno: Pedro Henrique G Souza (FOX) 28

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro...

      Talvez ele possa ter tentado passar a mensagem de que, muitas pessoas (principalmente em sua época) que se diziam crentes em Deus e em seus ensinamentos, viviam adotando valores falsos, criados para manipular suas vidas e do resto da população, ignorante e facilmente manipulável com relação a isso. E essas mesmas pessoas, principalmente as mais estudadas e supostamente profundas conhecedoras dos ensinamentos Cristãos, do que é certo ou errado, ou seja, os membros do Clero, eram muito preconceituosas e arrogantes, pois agiam totalmente ao contrário ou distorcicamos seus próprios ensinamentos, especialmente na Idade Média. Acabava então que, os mais ignorantes eram os “menos pecadores” de toda a história. Isso fica evidente nesse período principalmente com o reconhecimento das barbáries da Inquisição, com as Indulgências, entre outros aspectos. Logo, conhece-se melhor a Deus e aos seus ensinamentos na ignorância, na “falta de conhecimento”.

      Excluir
    2. Interessante o debate aqui em rs.... Dany concordo que a mensagem passada por agostinho possa ser essa, mas levando em conta que ele escreve no Seculo IV, momento onde a igreja ainda naum havia cometido suas piores atrocidades, acho que a frase tem outro sentido. O que Agostinho poderia esta querendo dizer é que a maior fé se encontra naquelas pessoas que não possuem o olhar racional, essas com seus puros sentimentos, não questionam e são fervorosos tementes de Deus, a racionalidade como a praticada na essência por Platão e Aristóteles pode levar a uma duvida que sobreponha a razão sobre a fé, o que para Agostinho é uma degeneração humana.

      Excluir
  10. Neoplatonismo - Tinha como inspiração o pensamento de Platão,e para esse povo só existe um Deus o qual abençoa todo seu povo.O neoplatonismo é uma forma de monismo idealista.O neoplatonismo foi frequentemente usado como um fundamento filosófico do paganismo clássico.Os neoplatônicos acreditavam que a perfeição humana e a felicidade poderiam ser obtidas neste mundo e que alguém não precisaria esperar uma pós-vida.

    Neopitagorismo - Baseia-se nos ensinamentos de Pitágoras,dominado pelo misticismo pitagórico, por uma tendência à matemática, às ciências naturais e pelo simbolismo dos números.Onde o resultado desse "quebra cabeça" é saber se o indivíduo irá para o céu ou não.

    Aluno:Gabriel Gambini de Souza n° 10

    ResponderExcluir
  11. Neoplatonismo: é uma forma de monismo idealista, onde existia apenas um Deus, o Uno. Os neoplatônicos não acreditavam no mal e negavam que este pudesse ter uma real existência no mundo, o que outros chamavam de mal, os neoplatônicos chamavam de imperfeição, de "ausência de bem". Neoplatônicos acreditavam que não precisaria esperar uma pós-vida para obter uma perfeição humana e a felicidade neste mundo.

    Neopitagorismo: é uma corrente filosófica inspirada em Pitágoras que começou a partir do século I em Alexandria. É uma junção de idéias platônicas, estóicas e aristotélicas com influência do misticismo pitagórico. O neopitagorismo se baseia no dualismo entre o espírito e a matéria, onde um é exaltado e o outro rejeitado.

    Aluno: Luis Othavio de Souza nº 22

    ResponderExcluir
  12. Neoplatonismo: designa de Platão e seu pensamento, crendo que há a existência de apenas um Deus, que n'Ele se agracia todos os que o servem, entretanto, o neoplatonismo traz um pensamento contrário. É um argumento(fundamento) filosófico dos atos pagãos da idade clássica. Portanto, os pensadores que seguiam o Neo designavam seu pensamento que o auge do ser humano, que seria a perfeição, era capaz de ser recebidas e concebidas propriamente neste mundo, e que quaisquer ajuda mítica era irreal, assim vendo que aguardar uma vida após a morte era inexistente.

    Neopitagorismo: Argumentado e baseado em números, por ensinamento e pensamento de Pitágoras. Adicionava-se matemático e um único simbolismo numérico, onde a conclusão seria a passagem para o paraíso ou a sua não aceitação ao mundo divino.

    Rafael Mobiglia nº 30

    ResponderExcluir
  13. Neoplatonismo - O neoplatonismo pode se considerar como o último esforço do pensamento CLÁSSICO para resolver um problema filosófico, que no caso era o dualismo e racionalismo que nem mesmo o Aristóteles, conseguiu ganhar. O dualismo platônico será dividido entre sensível e o inteligível entre matéria e espírito, entre finito e infinito, entre o mundo e Deus: primeiro, identificando, por um lado, a matéria com o mal, e elevando, por outro lado, o vértice da realidade inteligível ao suprainteligível e, em segundo lugar, elaborando uma moral ascética e mística, em relação com tal metafísica, a qual, todavia, se esforçará por unificar os pólos opostos da realidade, fazendo com que da substância do Absoluto seja gerado todo o universo até a matéria obscura. Toda a Inspiração vinha de Platão.

    Neopitagorismo - Ñ se sabe em que exata época surgiu, essa se baseia nos ensinamentos de Pitágoras, que acabavam dando uma essencia maior sobre a matemática, caracterizava-se em saber se o indivíduo iria para o céu ou ñ

    Aluno: Roberto O. Moreira n°: 31

    ResponderExcluir
  14. O neoplatonismo e o neoptagorismo evidenciam a necessidade do homem em mesclar religião e razão, uma vez que para muitas pessoas a religião é uma forma de explicar o mundo e uma necessidade que cada individuo possui, logo a junção de ideais, de campo religioso e racional, é uma maneira que muitos povos encontraram para responder o mundo de forma racional, porém, sem deixar a religião de lado.
    Atualmente, essa junção de razão e religião, principalmente quando se fala de Deus e números, como os neopitagóricos, é uma coisa inimaginável para grande parte das pessoas, pois é espantoso acreditar em razão e religião, uma vez que normalmente, quem se atrela a uma religião, para si, já está se atrelando a uma razão: a razão Divina, e não humana logo esta seria falha, enquanto aquela soberana e perfeita.
    Os neopitagóricos acreditavam, principalmente em seu “lema”, que era: “A finalidade da vida é libertar a alma do corpo”, eles preferiam encontrar no estudo dos números e de sua aplicação o modo reto de se libertar, ao invés de se entregar a rituais religiosos e de purificação. A teoria da reencarnação das almas é o ponto chave da crença no aperfeiçoamento ou evolução da alma. As sucessivas reencarnações se dão em virtude das faltas cometidas pelo desregramento de vidas anteriores. Daí a necessidade de se purificar através da disciplina e do estudo. Percebemos que o movimento neopitagóricos, se assim podemos dizer, foi uma maneira de explicar a vida, a morte, e outros eventos externos dos indivíduos, de forma a mesclar a religião com a razão (numérica).
    O neoplatonismo pode ser considerado como o último e supremo esforço do pensamento clássico para resolver o problema filosófico, que tinha encontrado um obstáculo intransponível no dualismo e racionalismo gregos. . O neoplatonismo julga poder superar o dualismo, no qual o aristotelismo fornece, sobretudo os quadros lógicos; e julga poder superar, completar, integrar a filosofia mediante a religião, o racionalismo grego mediante o misticismo oriental, proporcionando o racionalismo grego especialmente a forma, e o misticismo oriental o conteúdo. Será acentuado o dualismo platônico entre sensível e inteligível, entre matéria e espírito, entre finito e infinito, entre o mundo e Deus: primeiro, identificando, por um lado, a matéria com o mal, e elevando, por outro lado, o vértice da realidade inteligível ao suprainteligível e, em segundo lugar, elaborando uma moral ascética e mística, em relação com tal metafísica, a qual, todavia, se esforçará por unificar os polos opostos da realidade, fazendo com que da substância do Absoluto seja gerado todo o universo até a matéria obscura.
    Mas uma vez, percebe-se a notória necessidade da integração entre razão e religião, evidenciando, que tanto o movimento neoplatônico como o movimento neopitagóricos, foram formas de expressão ético-religiosa, contribuindo para disseminação de outras religiões, filosofia e pensamentos. De qualquer forma, vê-se claramente que além dessas disseminações que foram contribuídas por esses dois movimento pode destacar o Santo Agostinho que intercala o principio entre o bem e o mal, dizendo que tudo o que há, é de certa forma bom, por que o soberano (Deus) não criaria nada de ruim, pois tudo o que está na Terra é criado por Deus, logo, nada é ruim. Esta raiz ética-religiosa se fragmentou em outros ideias, sendo que a raiz principal, se apoiou nos ensinamentos neopitagóricos e neoplatônicos.


    Bruno Stelmastchuk Roque Número: 4 3ºMA

    ResponderExcluir
  15. O neoplatonismo é uma forma de monismo idealista. O monismo do neoplatonismo contrasta com o dualismo de Platão, que distingue entre o universo das ideais e o dos sentidos. Os neoplatonismo ensinava a existência do Uno(identificado como Deus)ou seja, na existência de um só Deus, que era tratado como Pai, Filho e Espirito Santo. Rejeitavam o conceito do mal, e acreditavam apenas em graus de imperfeição, na carência da prática do bem.Tinham uma visão otimista sobre o mundo, de dizer que tudo era bom. Já o neopitagorismo, foi uma corrente inspirada em Pitágoras, tinham uma tendência à matemática (símbolos numéricos), a filosofia deles eram saber se as pessoas iam para o céu (paraíso) ou não (não aceitação do mundo divino)


    Thais Cristina Rodrigues Arruda nº34

    ResponderExcluir
  16. durante essa época os homens tiveram um interesse como nunca tiveram antes por Deus, assim o cristianismo foi acentuado. A filosofia (razão) e a religião se unem afim de se "entenderem". Os filósofos querem a salvação além da verdade explicada pela filosofia.

    neoplatonismo: Plotino foi um dos filósofos mais importantes. A doutrina dele é fundamentada em três substâncias: a realidade suprema, o Deus é o Uno, Deus Uno, ele é todas as coisas, é quem projeta toda existência, toda vida e todo valor, mas ele é inexplicável, é superior a tudo e é a fonte absoluta de tudo; o Logos é a inteligência, princípio de toda justiça e virtude, é ela que faz a realidade se formar; a alma é o meio entre a inteligência de onde ela procede e o mundo sensível, cuja ordem é constituída por ela. A alma do ser humano é o próprio Deus presente em nós.

    Neopitagorismo: para eles Deus é pleno, não existe o mal, e julga a alam de uma pessoa que morre quando sobe ao céu. Essa corrente se juntou ao neoplatonismo, juntamente com a doutrina dos números se fixou nas práticas de purificação, influenciando as práticas religiosas de seu tempo. a semelhança era bem clara entre esses dois pensamentos, acreditavam na revelação trazida por espíritos.

    Aluna: Maria Fernanda Ricieri Ferraz. N:24

    ResponderExcluir
  17. Neoplatonismo - O neoplatonismo pode se considerar como o último esforço do pensamento CLÁSSICO. Como assim amigo Roberto, o pensamento clássico, creio que isso seja neoclássico

    ResponderExcluir
  18. Neoplatonismo - baseava nos ensinamentos de Platão
    Os neoplatônicos não acreditavam no mal e negavam que este pudesse ter uma real existência no mundo. Era dizer apenas que algumas coisas eram menos perfeitas que outras. O que outros chamavam de mal, os neoplatônicos chamavam de imperfeição. Neoplatônicos acreditavam que a perfeição humana e a felicidade poderiam ser obtidas neste mundo e que alguém não precisaria esperar uma pós-vida.
    Agostinho - é a Santíssima Trindade (Deus, Jesus, Espírito Santo)

    Neopitagorismo - é baseado nos números e na tese de Pitágoras. Com a diferença de matéria e o espírito, sendo que o resultado seria a sua salvação ou não.

    Aluno: Arthur Amarante nº 03 LEGALIZE JÁ

    ResponderExcluir
  19. O movimento neoplatônico foi uma corrente filosófica do final da antiguidade, sendo a mais importante desse período, é considerada um pouco obscura, em parte por envolver aspectos e experiências que não podem ser descritos com simples palavras.O neoplatonismo pode ser considerado como o último e supremo esforço do pensamento clássico para resolver o problema filosófico, que tinha encontrado um obstáculo intransponível no dualismo e racionalismo gregos - dualismo e racionalismo que nem sequer o gênio sintético e profundo de Aristóteles conseguiu superar.

    João Pedro Cobianchi Bueno N: 17

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. No neoplatonismo se levava em consideração a existência de apenas UM Deus, o Deus Uno, e diziam que não havia o mal e sim uma imperfeição. Ao contrário do catolicismo, no neoplatonismo a ideia de vida após a morte não era citada, não havia o pensamento de que uma vida perfeita seria apenas no céu, as pessoas poderiam chegar à vida perfeita através da meditação filosófica. As sombras era lugares onde não pegavam as luzes de Uno, logo lugares sombrios seriam apenas imperfeitos.
    Melissa Ebara nº26

    ResponderExcluir
  22. fox, era clássico sim. Clássico e novo medieval.

    ResponderExcluir
  23. Neoplatonismo é uma corrente filosófica inspirada em Platão mas, bem diferente da doutrina platônica, enquanto esta acreditava em um ser Uno , eles acreditavam em muitos deuses e seres intermediários entre o Uno e a humanidade, para eles o mal não tinha existência real diziam ser apenas uma imperfeição ou simplesmente ausência do bem.
    Neopitagorismo, movimento filosófico baseado em Pitágoras, tendência a matemática e ciência.
    Os dois movimentos se influenciaram mutuamente sobretudo no duelismo: espírito x matéria.
    Platão defendia veementemente a excelência da superioridade da alma , já o pensamento de Aristóteles, defensor do neopitagorismo, era o da realidade como um todo, ou seja, a identidade entre corpo e mente.
    Enquanto Platão caiu no gosto popular Aristóteles era apreciado pelos intelectuais, por estar melhor fundamentado: filosofia x ciência.
    Porém os dois pensamentos convergem para o mesmo ponto: as idéias trinitárias, ou seja, a Santíssima Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Doutrina acolhida pela maioria das igrejas cristãs.

    ResponderExcluir
  24. Neoplatonismo foi uma corrente de pensamento iniciada no século III que se baseava nos ensinamentos de Platão e dos platônicos, mas interpretando-os de formas bastante diversificadas. Apesar de muitos neoplatônicos não o admitirem, o neoplatonismo era muito diferente da doutrina platônica. O prefixo neo, inclusive, só foi adicionado pelos estudiosos modernos para distinguir entre os dois, mas na época eles se autodenominavam platônicos.

    O neopitagorismo aliou-se às transformações platônicas dadas à doutrina dos números e se concentrou sobretudo nas práticas de purificação, influenciando notoriamente às práticas religiosas de seu novo tempo.

    Aluno: Lucas Ferreira Concato

    ResponderExcluir
  25. Pode-se dizer que o movimento religioso que caracterizou os primeiros séculos do início do milênio cristão e que influenciou as religiões da época foi liderado pelos neopitagóricos e também neoplatônico.
    Neoplantonismo:O neoplatonismo foi influenciado pela filosofia platônica.Um dos filósofos que mais influenciou este movimento foi Plotino no qual acreditava em uma espécie de monismo idealista em que existia um Deus de onde emana a fonte divina que irradia por toda a criação e ao lado de Deus estão posicionadas as idéias eternas, as formas primitivas de todos os seres. Perfeição e felicidade (uma só e mesma coisa) poderiam ser adquiridas pela devoção à contemplação filosófica. Rejeitavam o conceito do mal, e acreditavam apenas em graus de imperfeição, na carência da prática do bem. Percebe-se a influencia desde movimento em Santo Agostinho quando este constrói o princípio do bem e do mal uma vez que Deus não é a causa do mal, então toda criatura proveniente de Deus, não conseguiria produzi-lo dessa maneira.
    Neopitagorismo:Os pitagóricos exploraram a doutrina dos números e que já praticavam os rituais de purificação. A crença dos neopitagóricos na revelação foi um dos lados por onde o neopitagorismo estava próximo do judaísmo e do cristianismo, embora existisse entre eles grande rivalidade. os neopitagóricos acreditavam numa intuição direta do inteligível, o noetón, algo como uma revelação. A religião seria mais do que o conhecimento discursivo do entendimento e sensação, mas também um exercício sobrenaturalista. O misticismo pitagórico admite, pois, a revelação como um fenômeno ordinário e que é recebida sobretudo pelos espíritos mais adiantados. Deus contém as idéias, ou números. É interioridade consciente, que não pode conter imperfeição ou qualquer mal. Não exerce qualquer contato direto com o mundo material. É colocado entre as idéias reais e o mundo material. Para o neopitagorismo, a alma, depois da morte do indivíduo, é julgada. Se o julgamento lhe for favorável, ela sobe ao céu astronômico.

    ResponderExcluir
  26. o neopitagorismo tinha uma ligação com os antigos pitagóricos, sofreu uma grande influência do neoplatonismo (antes chamado de platonismo, apenas) tinha também uma forte ligação com a matemática (pitágoras). O neopitagorismo era um modo de vida totalmente religioso que depois se uniu ao platonismo (neoplatonismo)

    ResponderExcluir
  27. Para os seguidores do Neoplationismo existe apenas Deus. Este que é reconhecido como (Pai,Filho, e Espirito Santo), Ou (Essência da divindade, Razão, e amor que une todos os seres). Isso nos leva a crer que tudo que existe é bom , pelo fato de Deus ter criado tudo, e como Deus é a fonte do bem maior tudo é bom. O alcance para a plenitude vem diretamente do execício da alma, que nesta teoria está a cima de qualquer bem material. Já a vertente do Neopitagorismo, se iniciou durante a idade media e juntamente com a anterior, regia uma lei que não existiam coisas ruins , pelo fato de que a criação de todas as coisas eram por Deus. Ele debate muito sobre a questão da divisão entre espírito e matéria onde esses 2 pontos são mais estudados para uma "conta" onde o resultado indicaria se o indivíduo iria para o céu ou não.

    ALUNO: Matheus Medeiros Fadoni nº 25

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Pai, filho e Espirito Santo passou a ser considerado o mesmo apenas no catolicismo, isso com muitos questionamentos, pois as crenças heréticas diziam que não seria possível Deus ser 3.

      Excluir
  28. neoplatonico:o movimento neoplatónico foi uma corrente filosófica do final da antiguidade, sendo a mais importante desse período, é considerada um pouco obscura, em parte por envolver aspectos e experiências que não podem ser descritos com simples palavras.Segundo o Neoplatonismo, o real é constituído de três partes: Deus é o Uno e dele vem a luz divina, forma o mundo e se opõe às trevas. A segunda é a Inteligência (nous), a terceira é a alma( é a Santíssima Trindade).
    Neopitagorismo:Tem base em números e na tese de Pitágoras.Calculavam se a pessoa tinha ou nao a capacidade de alcançar sua salvaçao.

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  30. Neopitagorismo:

    O neopitagorismo é uma corrente filosófica inspirada em Pitágoras, a partir do século I, como elementos do platonismo e também aristotélicos.
    É um sistema composto de princípios platônicos, estóicos, aristotélicos, dominados pelo misticismo pitagórico, por uma tendência à matemática, às ciências naturais e pelo simbolismo dos números. Floresceu em Alexandria.

    Neoplatonismo:

    O Neoplatonismo foi uma corrente de pensamento iniciada no século III que se baseava nos ensinamentos de Platão e dos platônicos, mas interpretando-os de formas bastante diversificadas. Apesar de muitos neoplatônicos não admitirem, o neoplatonismo era muito diferente da doutrina platônica. O prefixo neo, inclusive, só foi adicionado pelos estudiosos modernos para distinguir entre os dois, mas na época eles se autodenominavam platônicos

    ResponderExcluir
  31. Neoplatonismo- Basicamente o neopotismo só acreditava na existência de um Deus, o Uno. Não havia a ideia de que Pai, Filho e Espirito Santo pertencia a um só Deus, pois esse conceito surgiu quando essa religião se transformou no catolicismo,acreditavam que os raios solares ou qualquer outro tipo de luz era a luz do Deus Uno, na qual os lugares onde não pegava iluminação era locais imperfeitos e "malígnos". Não havia a ideia de mal/ ruim, era apenas questão de imperfeição.

    Neopitagorismo- O principal era a matemática (neo + pitágoras), como elementos do platonismo e também aristotélicos na onde tinham uma forte ligação. Mais tarde ambos se unem, por conta da religião, que era algo em comum.

    Luiz Fellipe Druzilli Nº23

    ResponderExcluir
  32. Neoplatonismo
    Segundo os neoplatónicos, o princípio de todo o existente é a unidade absoluta, o Uno, único Deus. O primeiro ser que nasceu do Uno é o Logos, chamado também Verbo, Inteligência, que contém as ideias das coisas possíveis. Depois, a Inteligência origina a Alma, princípio do movimento e da matéria. O Uno, a Inteligência e a Alma são as três pessoas da Trindade neoplatónica.Queriam abandonar o mundo material, assim o espírito poderia se unir ao Deus Uno. Acreditavam que seguindo essa filosofia poderiam se salvar de todo o mal. Perante Agostinho tinha a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo).

    Neoptagorismo
    Corrente inspirada em Pitágoras. Não havia o mal e sim a imperfeição. Havendo também a diferença entra a matéria e o espírito, tendência a símbolos numéricos. Após a morte a pessoa não sabia se teria salvação ou não.

    ResponderExcluir
  33. Neoplatonismo - Crença em um único Deus,com princípios em três formas de trindade sendo eles a Inteligência a alma e o uno,para os neoplatônicos não existia o Sinal da cruz ou Pai filho e espirito santo.Para eles sendo seguidor dessa teoria estariam salvos do mal

    Neopitagorismo - Para ele tudo girava em torno da matemática,a religião seria mais do que o conhecimento discursivo do entendimento e sensação, mas também um exercício sobrenaturalista,mas quando pitágoras morre seus seguidores nao sabiam se teriam a salvação
    Aluno:Gabriel Gambini de Souza n°10

    ResponderExcluir
  34. Para o pensamento neoplatônico, Deus é o Uno, e dele vêm todas as luzes criadoras do universo, ou seja, esses filósofos diziam que todas as coisas existentes derivavam de um único ser (Deus) e na medida em que se se distanciam acabar por serem menos perfeitas. Para eles o mal é algo negativo, uma ausência do bem então acreditava que era necessário abandonar o mundo real, em que seria um precursor do mal, as trevas sem nenhum tipo de ordem, sendo assim o homem teria que desvencilhar-se desse mundo para que sua alma esteja preparada e novamente possa se unir ao Uno.

    A corrente neopitagorista se tornou aliada às idéias do neoplatonismo, ou seja, à doutrina dos números, fortalecendo as práticas de purificação onde acabou fortalecendo seus pensamentos na vida religiosa, aonde se pode perceber semelhanças com o cristianismo que até hoje se fazem presentes nos dogmas cristãos. Para eles, se uma pessoa levasse uma vida honrosa ganharia os céus seguindo os preceitos da religião, isto faria com que sua alma fosse libertada do corpo material. Eles também se preocupavam com a libertação, o homem pensar por si mesmo, ser auto-suficiente, é nesses aspectos onde esta filosofia entra em conflito com os ideais religiosos cristãos.

    Aluna: Vanessa Ribeiro nº35

    ResponderExcluir
  35. Neoplatonismo:
    Surge do ensinamento e dos pensamentos de Platão , com a crença que existe somente um Deus , no neoplatonismo mostra uma ideia contraria na qual não acreditavam no mal , e nem na vida após a morte , diziam que algumas coisas eram menos perfeitas que outras , para eles isto era imperfeição , para eles os seres humanos tem que buscar a perfeição e a felicidade nesta vida pois não há vida após a morte
    Neopitagorismo :
    Com base em Pitágoras argumentando em números , adicionavam a matemática , e a ciências naturais , procurando a resposta , se o individuo passaria sim ou não para o mundo divino

    ResponderExcluir
  36. O neopitagorismo, sistema eclético, que de Pitágoras conserva apenas a predileção pelo simbolismo dos números e pelo misticismo ascético a tentativa de conciliação entre a filosofia grega e o Gênese de Moisés interpretado alegoricamente, são os primeiros esboços desta nova filosofia, que na escola neoplatônica encontrará sua expressão mais elevada. Centro da nova cultura é Alexandria. No neopitagorismo retomada do pensamento de Pitágoras, sobretudo de sua concepção espiritualista (imortalidade da alma, reencarnação, harmonia espiritual com o cosmos) É um sistema composto de princípios platônicos, estóicos, aristotélicos, dominados pelo misticismo pitagórico, por uma tendência à matemática, às ciências naturais e pelo simbolismo dos números

    Neoplatonismo é uma doutrina ou elementos característicos do pensamento de Platão. De uma maneira geral, essas características podem ser agrupadas em três categorias: Doutrina das idéias, onde os objetos do conhecimento se distingüem das coisas naturais; Doutrina da superioridade da sabedoria sobre o saber, uma espécie de objetivo político para a filosofia; e Doutrina da Dialética, enquanto procedimento científico
    Segundo o Neoplatonismo, o real é constituído de 3 partes: DEUS, que é UNO e dele vem a luza divida, INTELIGENTE e a ALMA. Deus é o ser criador e gera continuadamente os seres que vivem no universo. Platão dizia que o homem é um ser DUAL, feito de o pó e terra, pertencendo à realidade sensível e uma alma imortal que habita o mundo das ideias.

    O neopitagorismo e o neoplatonismo, no fundo, entretanto, se tratam de um só grande contexto, tendente a um saber racionalista independente da razão fundada na experiência e de tendência para uma fonte mística, em que também participam as religiões.

    ResponderExcluir
  37. Neoplatonismo:O neoplatonismo afirma certa superioridade de Deus, em que é imaginado como o suprainteligível, por isso, é indescritível. Com esta doutrina, em que é afirmada uma relação específica com a Divindade, parece abrir o caminho para uma nova filosofia religiosa para a valorização da religião positiva. E outro caminho parece abrir-se na doutrina dos intermediários, que estão entre Deus e o homem. O neoplatonismo pode ser considerado como o último esforço do pensamento clássico para resolver o problema filosófico, que tinha encontrado um obstáculo intransponível. O neoplatonismo julga poder superar o dualismo.
    Dualismo platônico foi acentuado entre sensível e inteligível, entre matéria e espírito, entre finito e infinito, entre o mundo e Deus: primeiro, identificando, por um lado, a matéria com o mal, e elevando, por outro lado, o vértice da realidade inteligível ao suprainteligível.


    Neopitagorismo:O neopitagorismo é baseado em Pitágoras, em que, não havia o mal mais sim o imperfeito, assim como no neoplatonismo havia a diferença entre o espírito e a matéria, e tudo girava em torno da matemática, dos símbolos numéricos , e após a sua morte o povo não sabia se ele teria salvação.


    Aluna: Isabella Carneiro n°:15

    ResponderExcluir
  38. No neoplatonismo é expressa a superioridade da alma, com vida autônoma, nobre, elevada, aspiração à perfeição, purificação da matéria, separação em direção a um outro mundo. Diziam ainda que a alma é elevada e afundada na matéria ao mesmo tempo. O neoplatonismo foi frequentemente usado como um fundamento filosófico do paganismo clássico, e como um meio de defender o paganismo do cristianismo. Mas muitos cristãos também foram influenciados pelo neoplatonismo. Em versões cristãs do neoplatonismo, o Uno é identificado como Deus. Santo Agostinho se converteu ao Cristianismo por influência do neoplatonismo.
    O neopitagorismo é uma corrente filosófica inspirada em Pitágoras, a partir do século I, como elementos do platonismo e também aristotélicos. É um sistema composto de princípios platônicos, estóicos, aristotélicos, dominados pelo misticismo pitagórico, por uma tendência à matemática, às ciências naturais e pelo simbolismo dos números. Floresceu em Alexandria, cidade localizada no Egito.

    ResponderExcluir
  39. O neoplatonismo é contrario aos ensinamentos cristãos, para conseguir chegar a felicidade era preciso um constante pensamento filosófico.o neoplatonismo defende a tese da existência de um único Deus esse sendo dividido em: Pai,filho e Espirito Santo, a trindade Santa onde o filho representa a essência divina, o filho a razão e o Espirito Santo o amor a alma do ser humano.Defendendo também a tese do abandono do mundo material para chegar ate Deus.

    Neopitagorismo

    O Neopitagorismo te destaque na idade média pois muitos pitagóricos se converteram ao cristianismo,o neopitagorismo se baseia também no dualismo entre o espírito e a matéria, onde um é exaltado e o outro rejeitado, o principal ritual desse pensamento filosófico é o batismo que ate nos dias de hoje é seguido em muitas religiões como na católica, o ser deveria ter uma vida baseadas em bons atos pois após a morte ele subiria aos Céus onde seria julgado por Deus.

    Aluno: Guilherme Seugling

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. Neoplatonismo: uma corrente de pensamentos que se baseavam nos ensinamentos de Platão. Os pensadores diziam que não havia mal, que as coisas eram apenas mais imperfeitas que as outras. Aqui se encontra pensadores cristãos, para eles existia um único Deus, o Deus Uno, o qual seria o Pai,Filho e Espírito Santo (Santíssima Trindade), uns dos principais pensadores é o Santo Agostinho (suas escrituras eram totalmente diferentes da filosofia não cristã). De acordo com os neoplatonistas para ter uma alma perfeita, era preciso a prática constante do pensamento filosófico.
    Neopitagorismo: de acordo com os ensinamentos de Pitágoras, um grande elemento foi à matemática. Acabou se aliando a algumas ideias do neoplatonismo e também foi influenciado por pensamentos aristotélicos. A matéria para eles era algo impuro, o que deveria realmente ser prioridade era o corpo, que abrigava a alma. Diziam que quem fizesse tudo correto na vida, teria um lugar no céu, então sua alma seria libertada do corpo material e levada ao Reino do Céu.

    Andreza Maria Vieira nº 36

    ResponderExcluir
  42. Os neoplatônicos não acreditam no mal, o que os outros chamam de mal os neoplatônicos chamam de imperfeição. Eles acreditavam que a felicidade e a perfeição poderia ser obtida no mundo atual. Tendo como inspiração os pensamentos de Platão e forma de monismo idealista onde existe apenas um Deus para esse povo.

    Neopitagorismo é baseado em pitágoras, em que o resultado dizia se a pessoa era salva ou não, mas depois que morria não sabia se era salvo. Não havia o mal, apenas a imperfeição. Tudo isso envolvendo a matemática e a ciência.


    Caio Felipe Pissinati Pessôa nº5

    ResponderExcluir
  43. Neoplatonismo é diferente da filosofia de Platão. No neoplatonismo existe apenas um único Deus, Deus Uno.Assim Deus representa três aspectos Pai, Filho e Espírito Santo. Isso traz um pensamento de que tudo que existe são coisas boas, pois como Deus representa o bem, tudo que se cria é bom. Os neoplatônicos acreditavam que as pessoas podiam ser felizes e perfeitas nesse mundo, sem esperar uma outra vida.

    Neopitagorismo está relacionado no que Pitágoras ensinou, está ligado à matemática e também às ciências naturais. A junção disso irá dizer se o homem vai para o céu ou não.

    Adauto nº1

    ResponderExcluir